quinta-feira, 21 de maio de 2009

Tenha a bondade de me auxiliar

2 comentários:

António de Almeida disse...

E o direito à presunção de inocência? Não podemos andar aos ziguezagues, o homem pede uma auditoria, venha ela, de preferência com rapidez.

Bruno disse...

Antonio, concordo, mas convenhamos, o papel de víctima não lhe fica bem nos tempos que correm...!