segunda-feira, 9 de março de 2009

Dom Manuel e Companhia

Pretenso guardião da esquerda autêntica e milagrosa, uma espécie de trovador tocado pela graça suprema, mais do que pregar politica virtuosas, prefere dedicar as suas artes a apontar o dedo aos fariseus usurpadores da divindade Socialista!
Trilha insanamente ruas e ruelas, sempre na companhia da sua sempre fiel e devota ajudante, a quem nunca lhe falha a voz nem a vontade de manifestar o seu incondicional apoio e infinita admiração pelo seu complacente fidalgo.

1 comentário:

Ricardo Cataluna disse...

Este tipo de atitudes só o prejudica. E arrisca-se a ser cilindrado nas presidenciais. Não haverá quem o leve a sério.